A carta aberta
de Klara Castanho

Neste sábado (25), Klara Castanho chocou a todos após publicar uma carta aberta nas redes sociais. Em meio a rumores, ela confirmou ter engravidado e entregue seu bebê para a doação, após um estupro.

A atriz explicou que a gravidez aconteceu após um crime, mas ela só descobriu dias antes de dar à luz. Por isso, ela optou por seguir todos os trâmites legais e doar o recém-nascido à adoção. 

Entretanto, se engana quem pensa que seu desabafo foi feito por livre e espontânea vontade. Muito pelo contrário. A famosa só se posicionou publicamente após ser ameaçada e ter informações vazadas. 

'Esse é o relato mais difícil da minha vida. Pensei que levaria essa dor e esse peso somente comigo. Fui estuprada. Relembrar esse episódio traz uma sensação de morte porque algo morreu em mim', conta. 

Ela também explicou ter sido violentada diversas vezes pelos profissionais que cuidaram de sua gestação. Ao descobrir que estava grávida, ela foi obrigada pelo médico a ouvir os batimentos do bebê.

'Esse profissional me obrigou a ouvir o coração da criança, disse que 50% do DNA eram meus e que eu seria obrigada a amá-lo. Essa foi mais uma da série de violências que aconteceu comigo', lamentou. 

Em seguida, Klara Castanho contou ter sido ameaçada por uma enfermeira logo após o nascimento do bebê com as seguintes palavras: 'Imagine se tal colunista descobre essa história'.

Ao voltar para o quarto, a atriz se deparou com mensagens do jornalista em seu celular, com todas as informações de sua gravidez. Outros colunistas também lhe procuraram, a deixando mais assutada.

'Os profissionais que deveriam ter me protegido em um momento de extrema dor, com a obrigação legal de respeitar o sigilo da entrega, não foram éticos, nem tiveram respeito por mim nem pela criança'. 

'A verdade é dura, mas essa é a história real. Essa é a dor que me dilacera. [...] Entregar uma criança em adoção não é um crime, é um ato supremo de cuidado', completou Klara Castanho em seu Instagram.

Texto: Gabriel Motta
EDIÇÃO: GUSTAVO CORREIA
SUPERVISÃO: VITOR BALCIUNAS
CRÉDITOS: reprodução/
instagram/GLOBO

CLIQUE AQUI!